sexta-feira, 5 de março de 2010

Teologia da Libertação e ECOTEOLOGIA

Iniciei esta semana um novo curso na pós-graduação em Teologia da FAJE (Faculdade Jesuíta), em Belo Horizonte. Partilho com você a nossa proposta de trabalho, após discussão inicial com os alunos.

Estudos de Teologia Fundamental: TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E ECOTEOLOGIA
Prof. Afonso Murad

Objetivos
- Identificar as características básicas da Teologia da Libertação (TdL) latinoamericana e da ecoteologia, os autores significativos, os pontos comuns entre ambas e suas especificidades.
- Relacionar estas teologias contextuais com os cenários sociais e eclesiais correspondentes.
- Perceber a importância da Teologia da Libertação e da Ecoteologia para atualizar a mensagem cristã, em diálogo com o mundo contemporâneo.

Conteúdo e experiências de aprendizagem
1. Narração da experiência pastoral dos alunos e questões existenciais, pastorais e teológicas.
2. Da “Igreja dos pobres” à teologia da Libertação. O contexto social, cultural, político e religioso da origem da TdL.
3. Teologia da Libertação: originalidade do método, da abordagem e da Espiritualidade.
4. Principais temas e autores da TdL. Contribuição para a interpretação da fé cristã.
5. Crise da TdL e alternativas.
6. Análise crítica: limites e desvios da TdL. A discussão de C. Boff e L.C.Susin
7. Análise de uma experiência de compromisso socioambiental: a cooperativa dos recicladores de resíduos sólidos em BH.
8. Da Ecologia à Ecoteologia. As vertentes: ciência, ética, paradigma e espiritualidade.
9. Ecoalfabetização, sustentabilidade e fé cristã.
10. Estudo de campo em área de conservação: noções básicas de ecologia. Ecossistemas e suas relações.
11. Princípios da teologia da criação, em perspectiva ecológica, cf. J. Moltmann.
12. A unidade da experiência salvífica na TdL e na Ecoteologia.
13. Espiritualidade Ecológica: a contribuição de T. Chardin e L.Boff.
14. Interfaces da Teologia da Libertação com a Ecoteologia.

Dias de aula
Março: 2,9,16,23,30; Abril: 6,13,20,27; Maio: 4,11,20,27; Junho: 1,8,15,22

Avaliação
- Mínimo de cinco intervenções nos blogs correlatos (comentário ou artigo)
- Uma apresentação por escrito (síntese ou comentário crítico da aula anterior)
- Síntese escrita, seguida de apresentação oral, sobre questões centrais do curso, previamente apresentadas.

Bibliografia básica
MURAD, A. ET allis, A casa da teologia. Paulinas, 2010, pp. 164-190
DE CHARDIN, Teillard. Hino do Universo. Paulus, 1994, 159 pp.GESCHÉ, A. O cosmo. Paulinas, 2003.

JUNGES, Roque. Ecologia e criação. São Paulo, Loyola, 2001, 103 pp.
MOLTMANN, Jürgen. Ciência e sabedoria. SP, Loyola, 2007, 248 pp.
SOTER, Sustentabilidade da Vida e Espiritualidade. Paulinas-SOTER, 2008, 216 pp.
BOFF, Leonardo. Ecologia: Grito da Terra, grito dos pobres. Sextante, 2004, 314 pp.
LIBANIO, João Batista. Teologia da Libertação. Roteiro didático para um estudo. Loyola, 1987.
RICHARD, Pablo. Força ética e espiritual da teologia da libertação. Paulinas, 2006.
SUSIN, Luis Carlos (org.), Sarça Ardente. Teologia na América Latina: prospectivas. Paulinas, 2000, p.11-207.
TAMAYO, J.José, Presente y futuro de la teologia de la liberación. San Pablo, 1994, 208pp.
TRIGO, Pedro, Ha muerto la teologia da la liberación? Mensagero, 2006.

3 comentários:

  1. Caro Murad,
    A proposto do curso é muito interessante e desafiadora. Falar sobre TdL em perspectiva da ecoteologia é algo inovador capaz de provocar teólogos e teólogas a repensarem a prática teológica e o processo de inculturação da fé cristã.
    Carlos - FAJE

    ResponderExcluir
  2. Ademilson Luiz Ferreira15 de março de 2010 12:00

    Incluir a perpectiva ecológica no trabalhado da TdL significa uma legitima ampliação dos horizontes da teologia, por duas razões, entre outras, a)podemos aplicar o conceito de "empobrecimento" e "opressão" à natureza agredida e ameaçada pelo ser humano, sobretudo pelos interesses econômicos b) o "pobre material" (enquanto pessoa humana mesmo) é o primeiro a sentir os efeitos dos impactos ambientais (como por exemplo o caso das enchentes, terremotos, etc). A natureza explorada grita por libertação, o pobre é o que mais sofre com a agressão à natureza.

    ResponderExcluir
  3. DOANDO FÉ CONSCIENTE E VIDA ESPIRITUAL EM CRISTO:

    (GN.49.1) – AJUNTAI-VOS E EU VOS FAREI SABER O QUE VOS HÁ DE ACONTECER NOS TEMPOS VINDOUROS:(TB.12.6) – BENDIZEI AO DEUS DO CÉU, E DAÍ-LHE GLÓRIA DIANTE DE TODOS OS VIVENTES, POR TER USADO CONVOSCO DA SUA MISERICÓRDIA: O seu poder há de espiritualizar as almas de todos os Homens de bom senso, e de todas as Mulheres de boa fé; que alcançaram a verdade cientifica revelada na “EXORTAÇÃO DO SABER”; e que também já passaram a interagir com o Cristo Vivo, ao publicarem o chamamento que o nosso Pai Comum tem feito aos Filhos e Filhas do amor eterno, e que já começaram a renascer espiritualmente para a vida eterna.

    Aqueles que buscaram as boas novas na “Bibliogenese de Israel”, já vislumbraram a herança espiritual que a Providência Divina nos legou, e também já saberão se auto-reciclar na Lei do Senhor que nos impõe a recomposição da literatura bíblica, para formar os Cristãos Conscientes que hão de consumar a Profecia Sagrada, conforme já tem sido demonstrado, assim:

    (EX.) – O SEGUNDO LIVRO DE MOISÉS CHAMADO ÊXODO: OS DESCENDENTES DE JACÓ NO EGITO. Estas 60 letras e 5 sinais recompostos, revelam que: É O CONJUNTO DE EX-SEGRÊDOS: O LEGADO DE VIDA CÓSMICA E O DESTINO DOS HOMENS.

    Outro exemplo:

    (JR) – JEREMIAS: A VOCAÇÃO DE JEREMIAS. São 26 letras e 3 sinais que dizem: CRIEI A AÇÃO DO SER: VEJAM E SEJAM.

    (JB.29.22) - RECEBEI O ESPÍRITO SANTO! (1CO.11.1) – SEDE MEUS IMITADORES COMO TAMBÉM EU SOU DE CRISTO.

    (Na verdade, Deus nos concedeu o livre arbítrio, a fim de que pudéssemos agir tanto divinamente como diabolicamente; segundo a nossa formação cristã, na proporção da nossa graça em Cristo Jesus).

    ResponderExcluir

Coloque aqui seu comentário